Seguidores

domingo, 14 de outubro de 2012

Amor Feliz Sem Final

  Se eu encontrasse com você mais uma vez e tivesse a oportunidade de lhe dizer algumas palavras, as palavras que me faltaram quando você fora embora, diria que; sou grato por você ter ido, me deixado sozinho, sou grato pela sua rejeição, por ter dito não ao meu singelo amor.
  A dor era inevitável, mas me fizera perceber que o caminho que estava era de ilusões. Não posso negar a mim mesmo que não te esqueci, porque é improvável, não por causa da dor que me causara, mas sim pela lição de vida que me deixara; nunca criar tanta expectativa em algo inseguro, algo duvidoso, pois um amor assim não nasce de uma hora para a outra.
   Mas a recuperação veio em seguida, hoje estou habituado a sua ausência, ela não mais me traz saudades, só uma nostalgia melancólica. Sei que o que foi martirizado em meu coração não se apagará, talvez, porque não deva ser esquecido.
  Esse ardor no meu peito, que sinto agora, não é mais uma vivacidade de paixão, é um aprendizado, que me faz enxergar mais além, me faz duvidar das coisas, para ter certeza de que são verdadeiras, mas isso não significa que parei de correr atrás dos meus sonhos, pelo contrario, criei forças para buscar meu ideal. Chega de mundo de ilusões.
  Por isso sou grato por você ter me abandonado, com certeza você não é a melhor pessoa pra mim, ainda bem que descobrir isso cedo, não quero mais paixões com um final triste, o que procuro agora, é um amor feliz sem final.

Daniel Porto



quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Meu Conforto



  Quando a noite chega, com ela vem à vontade de estar contigo. Quero largar tudo que estava fazendo e correr para te ter em meus braços e logo após deitar a minha cabeça em toda sua suavidade. Só eu e você, numa noite longa.
  Eu sou um sonhador, e preciso de você comigo, é com você que consigo imaginar mais além, imaginar tudo de bom que existe na essência do viver, por que você é o motivo dos meus sonhos.
  Agradeço por todas as noites frias que passara comigo, me proporcionando todo o conforto que precisei, quero lhe dizer que te adoro, obrigado, meu travesseiro.

Daniel Porto

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Boas Escolhas


   O processo de se fazer escolhas nunca pára, a todo o momento estamos fazendo-as, pequenas ou grandes, e que certamente são necessárias para obter a felicidade, mas para isso é preciso usar do bom senso.
  As decisões feitas são reflexos do que ocorre ao nosso redor e as consequências vindouras dependem inexoravelmente do sucesso do agora. Somos compositores do nosso próprio destino, então, tenha personalidade, faça o seu estilo, não escolha entre a razão e a emoção, use um pouco dos dois.
  O tempo pode torna-se um inimigo quando se precisa de decisões rápidas, porém sendo feitas incorretamente teremos a eternidade para nos arrepender, o que não significa que não podemos recomeçar. Sempre haverá uma brecha, que por menor que seja ainda consiga mostrar o caminho de volta.
  A base das escolhas são os princípios, bons geram caminhos onde o objetivo se resume apenas em um: a felicidade. Então se a matéria prima da felicidade for à vida, use-a, pois não há no mundo escuridão que seja capaz de ocultar de nossa alma o caminho certo que devemos trilhar.
Daniel Porto

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Alma de Minha Alma


  Quando cheguei aqui, sentia-me só, faltava algo em mim. Não sabia o que poderia ser; Um vazio enorme, que nenhuma loucura poderia preencher! Sempre me achei incompleto, sempre faltou algo em meu coração, um pedaço que procurei pelas esquinas da vida. 
   Iludi-me, enganando meu coração ao procurar em outros rostos aquilo que nem eu mesmo sabia, até que o espelho me disse para desistir. Apesar de inconformado, aceitei e não persisti nesta procura, talvez meu pedaço não existisse. Seria fruto de minhas ânsias, de meus sonhos!... Mas eis que aparece o destino, intrépido e moleque como ele só. Sem me dizer nada, no seu silêncio eterno, me trouxe você, tão carente e imperfeita como eu.
  Aos poucos, aprendemos com nossos erros, aprendemos a ver o belo nas nossas imperfeições. Somos duas almas imperfeitas, somos almas de nossas almas, nossas imperfeições se completam. Compreendi que o amor é ilógico, não tem idade, não tem tempo para acontecer. Não tem lugar, nem se submete a nenhuma regra. Sua única regra é ser, custe o que custar.
  Ah! O amor! Esta energia sem fronteiras! Nos acalenta e nos transforma o modo de viver. Esta agonia dentro de minha alma, somente termina quando você está ao meu lado! Somente ao teu lado meu coração se acalma. Somente ao teu lado eu me torno completo...
Eduardo Baqueiro

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Fragmentos de Amor

 Interessante nosso caso! Nosso amor parece ter encontrado a pitada certa. O tempero no ponto exato, Pois não é doce demais, tampouco salgado... Ele é algo difícil de explicar. É como uma rosa que teima nascer entre pedras, desafiando o calor intenso e a falta d'água, mas depois de algum tempo, suas raízes encontraram solo fértil.
  Então, na calada da noite, cresceu e se tornou uma linda rosa... Uma rosa que é rosa à noite e é azul de dia. Um amor que cresceu sem se importar onde ia chegar. E chegou onde está! mais seguro, mais tranquilo, mais maduro. Um amor que une uma peixinha e um lobo. Um lobo que aprendeu a amar o mar para poder chegar perto de sua amada! Uma peixinha que, de teimosa, ensinou um lobo a amá-la.
  Estranhos os caminhos do amor! Maravilhosos os efeitos deste amor dentro de nós! Desejo a nós dois muito tempo para dividirmos, muito amor para gastar, muitos sorrisos e muitas gargalhadas, porque a vida, apesar de seus contratempos, é linda!

  Muito mais linda com você junto de mim!

Eduardo Baqueiro

domingo, 9 de setembro de 2012

Magnifica Arte de Viver

  Em uma tarde qualquer, sozinho em casa, me dei conta que aquele vazio que sentia dentro do meu peito era a solidão. Não uma solidão por estar sozinho, por que sozinho nunca estive, sempre tive muitos amigos, mas pelo fato de procurar tanto a resposta que pedi a Deus, a resposta do meu maior desejo, e não tê-la encontrado.  
  O de ter um alguém a mais na minha singela vida, não mais um alguém qualquer, o alguém, e não apenas mais, e sim, que possa significar o tudo. Aquele alguém que me faça sorrir sem motivo ou pelo simples fato de estarmos juntos.
  Corri em direção ao meu quarto, chorando. Com as mãos no rosto, para esconder minhas lagrimas para que ninguém pudesse vê-las, mas como se não havia ninguém? Talvez fosse pra escondê-las de mim mesmo, mesmo eu sabendo que isso era improvável, a tristeza era mais forte do que eu.
  Deparei-me sozinho em frente do espelho do meu quarto, repentinamente vi uma imagem no espelho, o reflexo do que estava bem atrás de mim. Algo magnifico, linda criação de Deus, então percebi que não estava mais sozinho em casa. Era um Beija-flor que me observava pairando no ar.
  Linda imagem que fora projetada para mim, que me fez transbordar de felicidade. Ele trouxe consigo algo que fez com que eu me acalmasse e parasse de chorar, algo inexplicável. Mas como isso fora possível? Estava tudo trancado em minha casa. As portas e janelas fechadas. Não havia possibilidade de ele entrar, mas aconteceu.
  Era o sinal de que Deus estava ouvindo-me. Aproximei-me do Beija-flor vagorosamente. Deixou que eu chegasse bem perto e então voou em direção ao corredor da sala, e quando fui atrás dele, já havia sumido. Entendi a mensagem que ele quis transmitir-me. Posso até ficar triste de vez em quando, mas Deus quer me ver feliz, e quer que eu tenha cautela, que eu não me apresse. Sei que o que é meu está guardado pra mim, por que Deus, ah, ele não demora. Deus capricha!
Daniel Porto

Meu Anjo

  Toda noite antes de dormir, penso em como foi meu dia, e agradeço por cada momento vivido. E sempre me lembro de você, peço para que Deus te proteja e te abençoe... Pedi para um anjo que fosse te proteger enquanto dormia, então, ele foi, mas pouco tempo depois ele voltara, e perguntei: por que voltaste anjo? E ele me respondeu: Não entendi por que me mandastes lá, um anjo não precisa de outro para protegê-lo. Aí percebi que era exatamente isso que você representa para mim, um anjo. Quero que saiba que existe alguém aqui, que te quer muito e sempre pensa em ti, mesmo quando não imaginas...
Daniel Porto

O Amor de Volta!

  Eu sei que o tempo passara e que as coisas mudaram de vez. Mas ainda sinto tudo aquilo que sentia quando estávamos juntos.

  Por algum tempo pensei que amar alguém significava que iríamos ficar juntos para sempre. Mas a vida me fez desacreditar nisso.

 Eu a amei com tudo que pude. Fiz tudo àquilo que achei que deveria ser feito. Abri mão de muita coisa em nome desse amor, porém estava agindo de forma equivocada.

  Pensei estar andando por um caminho que sempre sonhei, mas a verdade é que esse caminho era apenas uma miragem projetada pelo meu desejo de amar e ser amado.

 Irreversível foi o seu desfecho. O amor desfeito, o coração despedaçado, triste. Só me restaram as lembranças de um amor que se foi, mas que machuca até hoje. O tempo o levou, mas trouxe-me a recuperação. Ensinou-me a viver sem ele, e me mostrou que foi melhor assim.

  Inevitável foi não me apaixonar outra vez. Voltar a acreditar que o caminho que tanto buscamos existe! E que posso sim, segui-lo.
Ramon Patrick



sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Parabéns

  Pouco tempo que te conheço, mas sua amizade tornara-se essencial para mim. Por todas as palavras mencionadas, todas as brincadeiras, que só a gente entende, todos os conselhos, eu te peço obrigado. Obrigado por querer me ouvir, por compartilhar diversos momentos juntos.
  Somos campeões, vencedores. Já vencemos juntos, lutando até o último momento com força e dedicação, até o último arremesso. E espero que continuemos assim, se vier maiores dificuldades em nossas vidas, é por que Deus tem a certeza que nós somos capazes de supera-las.
  Que nossa amizade perdure. Que possamos trilhar juntos ao caminho do progresso. Você que me estimula a querer ser melhor, somos sonhadores e sempre buscamos no interior de nós mesmo a resposta para encontrar a saída.
  Que daqui a alguns anos nós olhemos o nosso caminho trilhado, que bata aquela nostalgia, mas que também faça com que a gente veja que tudo valeu a pena, e foi bom estarmos juntos.
Desejo feliz aniversário para você meu amigo, Lucas Batista.

Daniel Porto


quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Dor de Enfarte?

Não sei, só sei que meu coração quis parar de bater...


  Quisera o destino que eu por alguns instantes pudesse perceber o verdadeiro sentido de estar vivo. Nem sei bem se as palavras que me vem à boca são transbordadas de meu coração inquieto, que por muitas vezes quis parar de bater... Mas por conta de um telefonema inesperado, de um bilhete bem surpreso, uma visita brusca ou até mesmo quando percebi a perda em matéria da pessoa que mais amei e amo para todo o sempre, minha querida progenitora. Num dia passado qualquer o meu coração quis parar de bater eu nem sei bem o porquê.

  É verdade, quando às vezes nos fazemos vítimas do acaso e nem nos preocupamos com as pessoas que nos cercam, seja aquela criança abandonada pelas calçadas, seja o vendedor da esquina ou mesmo o senhor velhinho que passa na rua quase não conseguindo andar, e que muitas vezes rimos dele, dizendo: _ lá vai o “veio” quase arquejando, somos menos humanos e era preferível ver o nosso coração parar.

  Ouvir criança chorando, pessoas acamadas, sem forças nem ao menos para conseguirem fazer suas necessidades fisiológicas sozinhas, enfermeiros, médicos, filas imensas para um atendimento necessário, me fez ver um outro mundo, não aquele visto pelo visor da TV, ao mesmo tempo real e ao mesmo tempo fictício, outro pela tela do computador na internet ou até mesmo com o olhar de pessimista acreditando que não tem mais jeito e não é possível fazer nada pra mudar.

  Hoje eu quero ver o mundo com os olhos de criança que espera, mesmo sabendo que é o papai, a chegada do bom velhinho Noel vir deixar seu presente na noite de natal. Hoje eu que ver o mundo com a sensação de esperança de um pai, com lagrimas nos olhos, ouvir seu filho dizer: _ pai, me ajude, eu quero sair do mundo das drogas. Hoje eu quero ver o mundo com a beleza da brisa de uma manhã chuvosa que da passagem ao meio dia para o sol brilhar numa tarde ensolarada.

  Pensando bem, hoje eu queria mesmo que meu coração parasse, de verdade, parasse de bater por alguns instantes e que eu percebesse que morrer é ver tanta destruição, miséria, desrespeito, corrupção e violência nesse mundo que deveria ser igual para todos, mas sei que nem adianta chorar, pois quando a dor, seja ela qual for, tiver medida... Não vale a pena chorar. O choro que não tem fim é seco como pó e se o verdadeiro significado de ficar sem respirar e o coração parar de funcionar é ficar sem Deus, e ficar sem Deus que é o Tudo de uma existência, eu prefiro silenciar e no silêncio me calar.
Erismar Cunha

Oportunidades


"Se a vida não me dá oportunidades, eu mesmo as crio."

Daniel Porto


quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Me Faz Sorrir


"O ANJO QUE ME FAZ SENTIR QUE POSSO VOAR É O MESMO QUE tem o dom de ME FAZ SORRIR." 
Daniel Porto

Doce Pesadelo

  Estranho sentir-me tão claramente boba perante a presença de um alguém comum a outras pessoas. Borboletas, belíssimos seres e singelas companhias, agora percorriam as minhas entranhas... Esse é o aviso de que ele chegara e trouxera consigo aqueles belos olhos pelos quais me apaixonei.
  Aproximou-se meio malandro, com um sorriso repleto de significados. Segurou minhas mãos e logo senti-me leve como a brisa das tardes de outrora. Não estava com medo, pelo contrário, ansiava por aquele instante já há muitos sonhos.
  Encontrei em seu olhar um rumo, uma chance de mudança, a vida implorou naquele segundo que esquecêssemos os clichês e embarcássemos em algo novo. Beijei-o, o vento tornou-se a nosso favor, as folhas das árvores balbuciavam livres pelo ar e o mundo queria assim. A chama ardeu em meu peito quase sufocando todo o resto.
  Afastou-se, eu sem entender o que acontecera, fui envolvida pela angústia, e a chama, como todas, tornou-se cinzas gélidas, as borboletas transformaram-se em marimbondos, e o seu beijo... Lembrança eterna de um abandono.
Thais Linhares


segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Teu Brilho

¨TODAS AS ESTRELAS DO CÉU se tornam INCAPAZES QUANDO SURGE O BRILHO DO TEU OLHAR.¨  
Victoria Porto

Alegria Minha, Decepção Alheia!


  Era um sábado à noite e tudo parecia decorrer normalmente. Meus pais estavam sentados em antigas poltronas confortáveis com todos os seus filhos ao redor, enquanto isso, meus sobrinhos corriam pela casa aproveitando um pique-esconde que parecia nunca ter fim.
  O telefone toca, o portão é aberto e um carro se aproxima. Ele estaria chegando em alguns segundos. Ele, o "homem da minha vida", meu melhor amigo, confidente, meu bem mais precioso, maior amor! Havia chegado o dia em que eu contaria a todos, com grande alegria, o que de tão importante aconteceu que me fez abandonar um estágio na Inglaterra para vir ao Brasil contar-lhes pessoalmente.
  Eu torcia freneticamente para que tudo saísse como o combinado, mas o que poderia dar errado? Afinal, eu mostrei várias fotos da família, o fiz repetir os nomes até memorizar todos. E o mais importante de tudo, eu disse como agir e o que falar.
  Então ele desceu do carro pela porta traseira, veio ao meu encontro e nos cumprimentamos com um caloroso abraço e falando que nos amávamos como sempre fazíamos. Entrelaçamos nossas mãos e eu o guiei pelos pequenos degraus que findavam na "varanda familiar", como era carinhosamente apelidada por toda a família.
  Encostei meus lábios em seu rosto e sussurrei que havia chegado a sua fez, e ele fez tudo como eu pedi. Aproximou-se, deu boa noite com um sorriso entreaberto que realçava a brancura de seus dentes, se dirigiu aos meus pais olhando-os fixamente e pronunciou de forma tão singela que me surpreendeu:
  - Olá, meu nome é Jhony e sou seu neto.
Camila de Medeiros

domingo, 2 de setembro de 2012

Decepção Não Mata, Ensina a Viver e Sobreviver

  - Oi pai, como vai? É estranho perguntar isso ao senhor, exatamente ao senhor. Seria estupidez minha dizer que sua presença, ou melhor, a ausência dela não alterou nada na minha rotina, acordar sem seu "bom dia" ou ir dormir sem seu "boa noite" acompanhado de um extenso e preocupado sermão sobre o meu futuro.
  Interessante, ao relembrar isso e ver a situação em que estamos hoje, a mudança é algo totalmente aparente. Eu vejo no senhor a própria personificação do desprezo e da falta de amor, amor que nunca foi evidente, mas assim como o ar, eu tinha certeza que existia, e que hoje parece que se dissipou, foi jogado fora. Mas eu quero acima de tudo, agradecer. Agradecer por todos os ensinamentos e conselhos, pois foram eles que me ensinaram que o sucesso é seu, independente do que falem, até mesmo você, pai. E, além disso, mesmo você esquecendo, eu jamais deixarei de amar e respeitar a pessoa que me deu a vida e ensinou a preservar meu caráter, independente de qualquer decepção, independente de você ser a minha maior decepção.
  Eu quero e sempre quis sua felicidade, e se ela for com sua nova família, que assim seja. Cuide de sua nova família como o senhor cuidou de mim, ame-a como o senhor me amou, mas por favor, prive-a de qualquer decepção.
BF.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

A Matéria Prima da Vida


 Sei que assim como eu, todos possuem uma certa historia marcante em suas vidas, a minha, talvez, possa ser resumida em uma só palavra: Amor. Sim o amor, palavra de se deixar boquiaberto, mas que para alguns já se tornara tão comum que perdeu toda a sua sublimidade.
  O amor em si não é o desejo, a sua falta é o que nos faz deseja-lo. Então como falar de tal coisa sendo circunspecto? Lembro-me de quando a tinha comigo e o que pude aproveitar fora muito pouco, ao pensar nisso, lágrimas descolam de minha face e caem rumo ao chão.
  Faz bastante tempo, e tempo passado, infelizmente, não volta mais, se voltasse, talvez, não aprenderíamos a seguir em frente, e todo esse tempo não fora capaz de fazer-me esquecer de todo o amor e carinho que você tinha por mim e eu por você.
  Sei que cheguei a querer te esquecer, fugir e me esconder em um abrigo, - Lembra-se disso? - por causa de brigas bestas e coisas fúteis. Quis percorrer outros caminhos, diferentes dos que você tinha pra mim e eu pensava que ia ser feliz, que para tudo que eu encontrasse haveria uma solução, mas voltei ao aconchego dos seus braços quando logo me dei conta que solução não existia sem ti. Quero que de onde você esteja possa preencher o meu coração que tanto sente sua falta.
  Queria poder sentir você nesse momento, de onde estou escrevendo, em meio de muitos, mas sozinho por dentro. A sua presença ao meu lado, você que sempre teimava em me ensinar o certo e o errado, estendia a mão para me levantar e me mostrou o maior de todos os dons, o Dom de Amar. Obrigado, por toda a base que deixara que me sustenta para a caminhada da vida.
  Mesmo não estando mais comigo, te quero pra sempre em minha vida, seu amor cicatriza todas as minhas feridas, quero poder levar esse amor comigo para aonde eu for...
  Obrigado Mãe, que me deu a vida e toda a matéria prima que eu preciso para continuar a viver.
Daniel Porto

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Me Guia

"SE UM DIA EU NÃO PODER ENxergar mais, me apoiarei em você e me guiarei pelos teus olhos. " 
Ramon Patrick

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Nós Dois


  Às vezes é impossível descrever a sensação de estar contigo. Quando seguro teu braço. Quando colo teu corpo no meu. Quando estás em meu colo. Quando vagarosamente dedilho teus lindos fios, e de sua boca sai uma linda melodia. Quando estou contigo, viajo para outro mundo, o mundo onde eu digo as palavras, e você a melodia delas. Você me trás as melhores sensações, de alívio, paz, amor e lembranças de um passado. Quando conseguimos encontrar um tom que a sua voz se encaixe perfeitamente com a minha, as coisas se tornam perfeitas para nós. Mesmo que outros ouvidos e outros olhos não gostem de nós, estar contigo é maravilhoso. Queria saber conduzir-nos melhor, porém só tenho isso a nos oferecer, é simples, mas é maravilhoso. Queria que pudesse me acompanhar por onde eu fosse, e juntos encantarmos pessoas, lugares. Mas estarmos juntos apenas aqui, em nosso quarto, há.. É tão bom, tão prazeroso. Mas um dia sei que serei mais capacitado para você, e juntos brilharemos, não para o mundo, mas para as pessoas que amamos. Que a nossa relação se torne cada vez mais forte. Adoro-te, meu violão. :)


Ramon Patrick

Desafiando Flores

    Sozinho andava por aí um menino com dois ou três reais no bolso. Dois ou três é exagero. Ele possuía algumas moedas de diferentes tamanhos e um boneco que havia ganhado em um dos natais passados. Carregava nos olhos o pré-anúncio de vaidade tola. Destas vaidades que se tem e não se sente, mas nem por isso deixava de ter o verde dos olhos afinados. Reluzia por si só.

  De longe o menino viu uma flor. Dessas que namorados dão para suas amadas. E boquiaberto com tal fragilidade, aproximou-se de ponta de pé, para não fazer barulho. A pele branca do menino, rosada nas extremidades das bochechas gordas, fazia dele um ser tão frágil quanto a flor, pois se via ao longe, desenhada em todas as partes do corpo, manifestando-se solene, finas veias recheadas com um líquido doce. Doce e rubro.

  Mas e a flor? Ela estava quieta, no seu canto, com suas raízes cravadas no solo seco. Não fora cultivada por ninguém, nem ninguém nunca pensou em plantar outra flor do seu lado, não para gostar dela, mas para estar ali, presa na terra seca, como ela estava. E não seria só ela a sentir toda a dor do mundo. Ela teria alguém para reparti-la, e então a dor seria menor - não em dimensões, mas seria uma dor humana.

  Esqueci-me de mencionar que se tratava de uma rosa. Era uma rosa. O tom de suas pétalas era carmim, sincopada. Quem a via pela primeira vez se assustava um pouco com suas pétalas disformes, há quem se encantasse, mas tão raro isso era! E o menino aconchegou-se por perto. A rosa, mal humorada, pôs à vista todos os espinhos que impregnavam seu caule.

-O que quer?- Disse ela tentando fazer com que o menino fosse embora. É sempre assim: quando não se está feliz por dentro, a gente deseja que caia a maior das tempestades nas cabeças dos outros. A gente espera ver nos outros o sofrimento que se sente no nosso interior, para então nos entender. E daí nos decepcionamos.
-Me fala teu nome!- Disse a criança – Me diga seu nome!
-Eu não tenho nome!- Respondeu ela – Sou uma flor, e já que sou flor, meu nome é flor!
-Você não tem nome, mas se chama flor?
-Me deixa!
-Por que?
-Porque não quero ver ninguém!
-Por que?
-Porque… – Respondeu a rosa – Porque ninguém me deseja, ninguém me adora. Por que eu deveria querer ver alguém?
-Mas você é uma flor… E é tão linda… Coisas bonitas deveriam ser amadas. Você tem amor?
-Amor?
-Sim. Mamãe me disse o que era amor.
-E o que é amor?
-Quando eu fiquei doente, mamãe chorou muito. Isso deve ser amor.
-Pois então – Respirou a rosa impaciente – Eu não tenho amor.
-Mas chove.
-E o que é que tem chover?
-A chuva é um choro que cai do céu. Você deve ter alguém no céu que te ame.
-Sai daqui. Eu não quero ver você.
-Você não pode me machucar. Pois então não saio.
-Eu posso te fazer sentir dor. Todos podem provocar dor. E sentir dor. E chorar de dor.
-Você fala como se sofresse o dia todo.
-Mas você o que sabe disso? É só uma criança mimada que mal sabe o que é amor! Sai daqui! – Gritou a rosa impaciente.
Mas a criança, de tão inocente, puxou a flor do solo. Em um só movimento, foi capaz de desprender raiz por raiz do chão. E quando abriram as mãos a flor caiu murcha por sobre o solo, e nas mãos a criança sentiu um ardor estridente. Havia pequenos furos banhados de sangue. E então a criança pôs-se em prantos. Tonta de dor – dor pequena para gente grande e grande para gente pequena.
E agachado ao lado da flor o menino pôde chorar. E a flor chorou junto por estar morrendo. E baixinho ela disse:
-Obrigada.
-Você me machucou!- Disse o menino aos prantos
-Obrigada.
-Você me furou nas mãos e agora estou sentindo muita dor.
-Obrigada.
-Vai ficar me dizendo obrigada? Você me machucou e não vai me dizer nada?
-Um segredo: Vocês possuem dentro do coração algo que, não sei, machuca mais que espinhos. Vocês têm palavras ruins. Vocês têm uns aos outros. Mas, que coisa engraçada! Foi me fazendo mal que você me fez bem. Obrigada.
-Cale a boca!- E engolindo o choro o menino olhava a pobrezinha murchando – Te fiz bem?
-Se eu pudesse te beijar, eu te beijava. Agora não sinto mais nada. Estou e vou ficar bem. Vou morrer. Agora pode ir embora, por favor?
Mas o menino não respondeu. Estava boquiaberto e inanimado no chão. Deus! Eu disse que o menino iria respirar no final. Mas me enganei. O menino era pequeno demais para suportar tamanha dor. E as mãos sangravam. E a cabeça doía. E o menino morrera. E o céu começou a chorar. Lavou a flor que descansara e o menino que fora embora.

Brunna Gurgel
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
;