Seguidores

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

A Matéria Prima da Vida


 Sei que assim como eu, todos possuem uma certa historia marcante em suas vidas, a minha, talvez, possa ser resumida em uma só palavra: Amor. Sim o amor, palavra de se deixar boquiaberto, mas que para alguns já se tornara tão comum que perdeu toda a sua sublimidade.
  O amor em si não é o desejo, a sua falta é o que nos faz deseja-lo. Então como falar de tal coisa sendo circunspecto? Lembro-me de quando a tinha comigo e o que pude aproveitar fora muito pouco, ao pensar nisso, lágrimas descolam de minha face e caem rumo ao chão.
  Faz bastante tempo, e tempo passado, infelizmente, não volta mais, se voltasse, talvez, não aprenderíamos a seguir em frente, e todo esse tempo não fora capaz de fazer-me esquecer de todo o amor e carinho que você tinha por mim e eu por você.
  Sei que cheguei a querer te esquecer, fugir e me esconder em um abrigo, - Lembra-se disso? - por causa de brigas bestas e coisas fúteis. Quis percorrer outros caminhos, diferentes dos que você tinha pra mim e eu pensava que ia ser feliz, que para tudo que eu encontrasse haveria uma solução, mas voltei ao aconchego dos seus braços quando logo me dei conta que solução não existia sem ti. Quero que de onde você esteja possa preencher o meu coração que tanto sente sua falta.
  Queria poder sentir você nesse momento, de onde estou escrevendo, em meio de muitos, mas sozinho por dentro. A sua presença ao meu lado, você que sempre teimava em me ensinar o certo e o errado, estendia a mão para me levantar e me mostrou o maior de todos os dons, o Dom de Amar. Obrigado, por toda a base que deixara que me sustenta para a caminhada da vida.
  Mesmo não estando mais comigo, te quero pra sempre em minha vida, seu amor cicatriza todas as minhas feridas, quero poder levar esse amor comigo para aonde eu for...
  Obrigado Mãe, que me deu a vida e toda a matéria prima que eu preciso para continuar a viver.
Daniel Porto

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
;