Seguidores

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Formação Acadêmica



                Assim como a atividade profissional é regulamentada, os cursos superiores de Arquitetura e Urbanismo também são.
                Já houve a definição de um currículo mínimo por parte do Ministério da Educação, com as seguintes disciplinas:

- Desenho, geometria, matemática, cálculo, sistemas estruturais, estética, projeto de arquitetura, planejamento urbano, intervenções em sítios históricos, paisagismo, morfologia da arquitetura, história da arquitetura, teoria da arquitetura, controle ambiental, prática profissional, e computação para arquitetura.

No entanto, em 1995, a LDB – CNE/CES eliminou esse “currículo mínimo”, criando as chamadas “diretrizes curriculares”, concedendo autonomia aos cursos para definirem o perfil do profissional que formarão.

Os cursos são caracterizados por uma parte das disciplinas voltadas à “simulação prática da profissão”, uma parte à fundamentação histórico-teórica, e outra às disciplinas ligadas aos aspectos tecnológicos da atividade.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

A Profissão


Atualmente, a profissão de arquitetura no Brasil é regularizada e fiscalizada pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), que determina que apenas profissionais que possuam o diploma de bacharelado em Arquitetura e Urbanismo podem exercer a profissão e autodenominar-se Arquitetos e Urbanistas. Não é reconhecida pelo Conselho (e, em extensão, pelo poder público) a formação separada das duas disciplinas.


·      - Antes (até 31.12.11) a profissão era regulamentada pelo Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CONFEA) e pelos seus Conselhos Regionais (CREAs) - Dec. nº 23.569/33.
Porém, a profissão existe formalmente no país desde a fundação da Escola Nacional de Belas Artes, também no Rio de Janeiro, no início do século XIX.  Anteriormente, não existia formação oficial de arquitetos no país, de forma que os profissionais existentes ou haviam estudado na Europa ou foram aprendizes de Corporações de Ofícios ou de indivíduos isolados

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Etimologia





Origem grega

“arkhitektôn” significa “o construtor principal”:
arkhi (principal/primordial) + tektôn (pedra/construção)
“arquitecto” significa “mais que construtor”
“arquitectura” significa “mais que construção”

Desta forma, o arquiteto seria o construtor primordial e fundamental, seu próprio arquétipo, ou seja, o arquiteto é o construtor ideal.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
;